sábado, 15 de abril de 2006

Pomba gira é uma pomba/bomba que gira e...BHUM!

Não acredito na palavra paz
Lembra-me uma pomba
Com uma bomba
Dentro.
Paulo Cid, Amargura das palavras, Coimbra 1984
E não é que é mesmo verdade! Por detraz(literalmente) desta pomba da paz encontrase um demonio que vai rebentar!(aquele que tenho vindo a mostrar!)

1 comentário:

"ciganinha menos palida"(Filipa) disse...

O famoso poema da pomba/bomba..aki o nosso "bixaroco" tinha duas faces,dois corpos interligados..uma ideia de que as vezes nem tudo o que parece é...e facilmente nos podemos enganar...mas podemos sp ir a tp de corrigir..e "esturricar"o erro de deixar mo nos enganar por alguem com dupla personalidade..ou que quer parecer uma cs e na realidade é outra..a mta gente assim..no judas senti ktodos mostravam ser cmo eram e para mim sinceridade e frontalidade devm estar sp presentes...=)