segunda-feira, 10 de março de 2008

Nem às paredes confesso...


Não queiras gostar de mim
Sem que eu te peça
Nem me dês nada que ao fim
Eu não mereça
Vê se me deitas depois
Culpas no rosto
Isto é sincero
Porque não quero dar-te um desgosto


De quem eu gosto
Nem às paredes confesso
E até aposto
Que não gosto de ninguém
Podes rogar, podes chorar, podes sorrir também
De quem eu gosto
Nem às paredes confesso


Quem sabe se te esqueci
Ou se te quero
Quem sabe até se é por ti
Por quem eu espero
Se gosto ou não afinal
Isso é comigo
Mesmo que penses que me convences

Nada te digo


Já não sei de quem é a letra mas achei-lhe graça... E depois é sempre bom "levar" com um pouco de cultura portuguesa.
Também pus uma "amostra" do trabalho do Gonçalo("O Artista"). Mais uma pequenaamostra do que se faz em portugal... :) Mas pronto fiquei frustada pelo facto de a imagem não aparecer no meu perfil do HI5(lol), mas isto anda tuda marado, talvez aparece mais tarde!
Mas hoje sinto-me estupidamente feliz e orgulhosa. Tudo devido ao comentario do Anselmo, ao facto de que este meu blog (parvo, estupido mesmo), o tenho impulsionado, "mexericado" para que também ele cria-se o seu. Força Anselmo! Haja alguém que escreva alguma coisa de jeito (ou não!:P brincadeirinha!), que não se dedique apenas as "tentativas"!

Sem comentários: